Reconhecimento é a chave para fidelizar bons colaboradores

De acordo com o palestrante Alexandre Slivnik, a motivação com palavras de incentivo e agradecimento, em muitos casos, é mais importante que recompensas financeiras.

É cada vez mais comum ver colaboradores deixando suas empresas por alguma insatisfação. Infelizmente, muitas delas, estão ligadas à falta de reconhecimento por parte de líderes e gestores.

Para Alexandre Slivnik, vice-presidente da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD), que realiza cursos e palestras há vinte anos, o reconhecimento não está, necessariamente, ligado a bonificações monetárias. “O reconhecimento financeiro motiva sim, mas a curto prazo. Após alguns meses essa motivação vai se esvaindo, e é preciso trazer esse sentimento de volta com a motivação emocional, com o reconhecimento utilizando palavras que demonstrem a importância daquele colaborador para a empresa”, revela.

De acordo com o especialista, o reconhecimento afetivo vai impulsionar os resultados entregues pelos trabalhadores. “O ser humano aprende mais rapidamente quando é reconhecido e ele provavelmente irá reproduzir os ensinamentos adquiridos diariamente se for positivamente reconhecido pelos seus líderes, pares e liderados”, pontua.

O palestrante afirma que esse tipo de atitude pode gerar uma reação em cadeia entre todos os colaboradores da empresa. “Imagine que, após um atendimento atencioso e bem efetuado, o gestor elogie determinado colaborador na frente de toda a equipe. Isso fará com que os outros colaboradores se sintam incentivados a repetir o comportamento daquele que foi elogiado, aumentando o interesse e a produtividade de todo o time de funcionários para que eles também alcancem aquele reconhecimento afetivo”, relata.

Para o escritor, o dinheiro tem uma grande importância, mas dificilmente segurará bons colaboradores dentro de uma empresa. “A motivação e o reconhecimento é um pilar fundamental para que seus colaboradores realmente vistam a camisa da organização. As pessoas querem ganhar bem e pagar suas contas, mas o que vai fazer com que elas permaneçam em uma empresa é a renovação diária de desafios e o reconhecimento de seus gestores ao superá-los”, finaliza.

Alexandre Slivnik é reconhecido oficialmente pelo governo norte americano como um profissional com habilidades extraordinárias na área de palestras e treinamentos (EB1). É autor de diversos livros, entre eles do best-seller O Poder da Atitude. É diretor executivo do IBEX – Institute for Business Excellence, sediado em Orlando / FL (EUA). É Vice-Presidente da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD) e diretor geral do Congresso Brasileiro de Treinamento e Desenvolvimento (CBTD). É professor convidado do MBA de Gestão Empresarial da FIA / USP. Palestrante e profissional com mais de 20 anos de experiência na área de RH e Treinamento. É atualmente um dos maiores especialistas em excelência em serviços no Brasil. Palestrante Internacional com experiência nos EUA, EUROPA, ÁFRICA e ÁSIA, tendo feito especialização na Universidade de HARVARD (Graduate School of Education – Boston / EUA). www.alexandreslivnik.com.br.

Artigo enviado por Carolina Lara
carolina@carolinalara.com.br

Comments are closed.