Você está na categoria Recursos Humanos

Empresas precisam assumir a responsabilidade pela piora na saúde mental dos funcionários

Mais do que dar folga, gestores precisam identificar e mitigar os efeitos de um ambiente de trabalho nocivo, diz especialista em psicologia positiva.

A pandemia tornou ainda mais urgente o debate sobre saúde mental nas empresas. O burnout ganhou especial evidência, frente ao aumento no número de casos no país e no mundo. As respostas das companhias são diversas: vão de estabelecer dias livres de reuniões até oferecer assistência psicológica. Mas uma postura ainda aparece pouco na agenda corporativa, segundo especialistas. É preciso trabalhar mais na prevenção do problema do que em ações paliativas. Leia Mais

Em tempos de crise, incentivar a equipe pode mudar os rumos da empresa

Por : Beatriz Machnick*

O empresário precisa notar cada vez mais as habilidades não só técnicas, mas também emocionais e comportamentais do seu time. O ambiente de trabalho passou por transformações geradas pela pandemia essas habilidades, que vão além de técnicas, se tornaram ainda mais fundamentais. Esses impactos trouxeram ainda mais desafios para a Leia Mais

Vagas que oferecem auxílio psicológico crescem mais de 1.000% no último ano

Setor administrativo é o que mais oferece oportunidades com o benefício

 

Levantamento realizado pela Catho, marketplace de tecnologia que conecta empresas e candidatos, revelou que a preocupação com a saúde mental dos funcionários tem se tornado uma tendência entre as empresas. O estudo mostrou que quando comparado ao mesmo período de 2020, as oportunidades de emprego que oferecem benefícios como auxílio psicológico ou terapia cresceram 1.215% em 2021. Neste cenário , as áreas que mais contam com o benefício, somando 45% delas, são administração, tecnologia e artes gráficas, respectivamente.  Leia Mais

As lições de liderança no esporte para o mundo corporativo

Ligia Costa

Por Ligia Costa

Nas madrugadas, acompanhando os Jogos Olímpicos de Tóquio, vibrei com a medalha de prata conquistada no skate pela “fadinha” Rayssa Leal. Com Rebeca Andrade, na ginástica artística, Ítalo Ferreira, primeiro campeão olímpico no surfe, e tantos outros atletas, vivi a emoção dos que chegaram ao tão sonhado pódio. Enquanto torcia pelo show de altas performances atléticas, que tornaria o meu dia seguinte mais vibrante, eu pensava no esporte como minha primeira grande escola de liderança. Leia Mais