Você está na categoria Colunas

Você sabe o que são NFT’s ?

Pedro Paulo Morales

Pedro Paulo Morales

Por Pedro Paulo Morales

Conforme site do Nubank, startup brasileira pioneira no segmento de serviços financeiros NFT é uma sigla para non-fungible token – ou token não-fungível. De forma simplificada, o NFT é um código de computador que serve como autenticação de um arquivo – a garantia de que ele é único.

Mas o que é um ativo fungível e um ativo não fungível, são muitas perguntas, não é?

Então vamos lá!  Usamos esse termo, em economia quando queremos dizer que um ativo pode ou não ser divisível. Ativos fungíveis são aqueles cujas unidades possa, ser trocadas sem alterar o valor. Por exemplo: você pode trocar uma nota de R$ 50 por cinco notas de R$ 10 reais ou 10 de R$ 5,00  e elas continuarão valendo a mesma coisa. Leia Mais

Que se dane a educação!

Professor Carlos Delano

Professor Carlos Delano

Por Carlos Delano Rebouças – Educador profissional | Revisor de textos |Facilitador de curso

Juro que na primeira vez que ouvi um aluno dizer que nunca (isso mesmo) tinha estudado crase na vida, que sequer tinha ideia do que se trava, não acreditei. Disse: “Você sabe o que está dizendo?”

Mas com o passar dos anos vi que ele estava com a razão, ainda mais quando repetidamente ouvi outros mais afirmarem a mesma coisa, sendo com as demais disciplinas. Leia Mais

As 4 etapas da autoliderança…

Professor Menegatti

Palestrante em Vendas, Motivação e Liderança

 Por Professor Menegatti – Palestrante e Administrador de Empresas

Nos meus anos de experiência liderando equipes de varejo, aprendi que o primeiro passo para que você possa influenciar e ser capaz de causar impacto em sua equipe, é exercitar a AUTOLIDERANÇA que é o processo de conhecer a si mesmo.

Assim, quero te convidar a aprender sobre Autoliderança em 4 etapas? Leia Mais

Qual a real necessidade de se comunicar bem?

Professor Carlos Delano

Professor Carlos Delano

Por Carlos Delano Rebouças – Educador profissional | Revisor de textos |Facilitador de curso

Sei que pode não se tratar de indagação feita por muita gente essa que figura no título deste texto. Disso temos certeza. Sabemos também que mais difícil que fazer essa pergunta a alguém é de direcioná-la a si próprio. E o problema reside nessa questão.

Quando o questionamento surge, é sinal de que algo chamou a atenção e que há (ou houve) razões para isso. Será que foi uma necessidade percebida diante de um alerta? Será que se deu após ter sido vítima do impiedoso preconceito linguístico? Ou quem sabe foi porque a ficha caiu naturalmente diante de inúmeros insucessos na carreira, sem nunca ter notado que um dos grandes responsáveis foi a sua capacidade comunicativa? Leia Mais