6 hábitos ruins que impedem o crescimento profissional

É importante se atentar a alguns comportamentos que podem te afastar de uma boa trajetória no mercado de trabalho

Entre os hábitos estão fazer más escolhas, não descansar, não definir metas, ter a mente fechada, falta de boa comunicação e de networking Foto: Pixabay – StartupStockPhotos

Ter uma carreira de sucesso fica mais fácil quando seguimos alguns caminhos – como fazer aquilo que gostamos e temos aptidão, o estudo de determinado assunto a fim de enriquecer ainda mais nossos conhecimentos, e a proatividade para correr atrás do que precisa ser feito. Esses são apenas alguns exemplos do que é necessário para se dar bem no ambiente de trabalho – mas e o que não fazer?

Existem alguns hábitos que atrapalham a rotina, prejudicam o foco, a qualidade das atividades e impedem a evolução. “É fundamental reconhecer esses comportamentos ruins para descobrir maneiras de corrigi-los e adotar novas condutas para evitar que o dia a dia no trabalho se transforme em um filme de terror”, diz Uranio Bonoldi, especialista em negócios e tomada de decisão, com mais de 30 anos de experiência em cargos de alta gestão. Para ele, existem seis principais hábitos que devem ser evitados por quem quer crescer profissionalmente:

Fazer más escolhas sistematicamente e não tirar lições delas

Todos nós passamos por situações em que temos que tomar decisões difíceis no trabalho e a principal diferença entre o fracasso e o sucesso pode estar ligado às escolhas que fazemos. Uranio orienta a trazer essa decisão difícil para o mundo da reflexão e da razão: “Isso se faz isolando a emoção, respirando e esperando que a mente se acalme. Leve em conta seus valores internos e lembre-se de que quando uma decisão afeta positivamente o maior número de pessoas possível, ela geralmente é uma boa decisão. Evite procrastinar para decidir, mas trace um plano de possíveis consequências e avalie se vale a pena”, diz. Importante ponto que temos de levar em conta é o aspecto do aprendizado em se decidir. Tomar decisão é um processo que podemos aprimorar cada vez mais. Portanto, quanto maior for a consciência e o bom posicionamento de nossas decisões com relação aos nossos valores, mais poderemos tirar lições importantes da decisão tomada, tenha sido ela acertada ou se mostrado equivocada. “Aprendamos ao escolher e decidir”, – conclui.

Trabalhar sem descanso

Cada vez mais ouvimos falar sobre burnout e a importância de manter a saúde mental em dia. Com a pandemia, o número de pessoas em home office aumentou e ficou mais difícil separar o tempo de trabalho com o descanso – o que traz malefícios que afetam diretamente a produtividade. “Sem uma pausa e um equilíbrio entre lazer e trabalho, fica mais difícil organizar as demandas e a estafa mental causada pelo estilo workaholic prejudica o desenvolvimento profissional. Precisamos de hobbies para sermos mais criativos, levantar da frente do notebook e dar uma volta pode ser essencial para que o resto do dia trabalhando flua bem”, comenta Uranio.

Não definir metas

Para alcançar qualquer objetivo, é importante traçar um plano de ação. “O que devo fazer para chegar lá? Ter em mente cada degrau que você precisa subir para alcançar o topo é imprescindível. A partir daí, esquematizar meta por meta te dá uma base maior do que ainda é preciso fazer e do que já foi feito. Olhar para trás e perceber essa caminhada, as metas já cumpridas, te dará mais gás para realizar as próximas”, incentiva o especialista.

Ter a mente fechada para possíveis mudanças de rota

Quando planejamos algo grande, é normal ficarmos frustrados se algo sair fora do esperado – principalmente ao falarmos de carreira. Porém, o mundo segue em constante movimento e assim também é o mercado de trabalho. “Às vezes insistimos em algo que já não faz mais sentido. A digitalização, por exemplo, veio para ficar, então é mais fácil eu me adaptar às novas tecnologias do que ficar para trás. Portanto, se for necessário, recalcule a rota sem medo. Nada fica estagnado por muito tempo e as profissões estão em constante evolução”, aponta Uranio.

Falta de comunicação

Nós somos seres sociáveis e no mercado de trabalho, a troca de informações é ouro. Seja para vender um produto ao cliente, apresentar a sua empresa ou conversar com o chefe, uma boa comunicação faz toda a diferença. Uranio afirma que é preciso ter clareza e transmitir a mensagem correta para o seu ouvinte. “Estar com as ideias na cabeça é diferente de colocá-las no papel ou mesmo falar, por isso, minha dica é: tenha um bloco de anotações sempre com você, pode ser até no celular. Escrevendo, você consegue processar melhor as informações e corre menos risco de haver falhas na hora de comunicar essas ideias”.

Esquecer do networking

Ninguém chega a nenhum lugar sozinho – precisamos criar redes dentro e fora do ambiente de trabalho para prosperar. Saber trabalhar em equipe e usar esse fator ao seu favor pode ajudar a conquistar desde um aumento no salário até um novo cargo, um emprego melhor ou mesmo atrair novos clientes para sua empresa. “É importante cultivar networking de qualidade. Saber com quem e como falar,  faz com que você seja visto como uma referência. Dessa maneira, mais pessoas conhecem seu trabalho e suas realizações, o que ajuda você a se destacar no mercado”, finaliza Bonoldi.

Fonte: Digital Trix

 

Comments are closed.