Modo Promoção

Pedro Paulo Morales - Editor do Blog

Pedro Paulo Morales – Editor do Blog

Com o último aumento da cesta básica em Fortaleza, pela quarta vez seguida e com um amento acumulado de janeiro a abril de quase 7%, infelizmente o fortalezense juntamente com todos os brasileiros começam a entrar em “modo promoção”. Chamo de “modo promoção” quando ficamos atentos as mais variadas promoções, não somente de alimentos, como a de combustível, gás de cozinha e outros itens essenciais, porque os que não são essenciais estão sendo cortados semana a semana.

Nesses dois últimos anos vimos o que acontece quando as pessoas diminuem seu consumo, lojas começam a fechar, frequentadores de bares e restaurantes diminuírem suas saídas de casa ou simplesmente reduzem o consumo de alguns itens supérfluos (as vezes nem tanto).

 No começo deste mês vi o que não via há muito tempo, filas nos supermercados no início do mês, com prateleiras vazias. Será a volta da famosa compra do mês para economiza? Fila em posto de combustíveis para economizar alguns centavos por litro já se tornou comum. Hoje infelizmente 116 milhões de pessoas conforme pesquisa da Rede Penssan (Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional) sofrem com algum grau de insegurança alimentar. São pessoas que vão desde fome extrema até pessoas que pulam refeições ou não tem uma alimentação adequada. Até os pedidos de seguro-desemprego voltaram a subir no Ceará no primeiro trimestre desse ano.

Os motivos para a alta da inflação são os mais diversos, como a guerra Rússia X Ucrânia que provocou o aumento de combustíveis e alimentos, algumas plantações que foram perdidas no Brasil devido aos períodos de secas ou chuvas prolongadas.

Por esses motivos é que os brasileiros estão entrando em “modo promoção” onde a cada dia a população peregrina de supermercado em supermercado em busca de promoções que passam aliviar um pouco a conta desse item básico para sobrevivência e sobrar um pouco para outras essenciais como contas de água, internet (esta substituiu há muito tempo o telefone), energia elétrica, aluguel e por aí vai…

Lembro de uma pessoa que dizia “Quem tem dois, tem um! Quem tem um, não tem nenhum!”. Infelizmente estamos ficando sem alternativas! Se a situação no mundo e no Brasil não melhorar iremos ficar sem nada, ou quase nada!

Vamos refletir e ligar o “modo promoção”!

Comments are closed.