Falando de Gestão

Mais de 80% dos funcionários fingem estar ocupados durante parte do dia, aponta estudo

Desconfiança leva colaboradores a ter esse tipo de comportamento

Leia também (37)

 Em meio a um cenário global onde altos índices de insatisfação e problemas de saúde mental entre os colaboradores se tornaram uma realidade alarmante, uma pesquisa recente realizada no Brasil, pela ISMA, indicou que 72% dos entrevistados estão insatisfeitos com seu trabalho, enquanto um estudo publicado na Academy of Management Annals concluiu que 75% dos empregados sofrem com problemas de depressão e ansiedade.

“Alguns ambientes de trabalho adoecem seus funcionários devido a uma falta de foco na criação de um ambiente de alta confiança e engajamento mútuo entre líderes e colaboradores”, aponta Thiago Alves, especialista nos métodos Blanchard de liderança e GTD® de produtividade da Call Daniel. “A falta de confiança leva a um modelo de gestão baseado em comando e controle, onde o foco do gestor está mais na fiscalização do que na criação de um ambiente de confiança. Isso pode resultar em colaboradores insatisfeitos, desengajados e sobrecarregados, levando a problemas de saúde mental como depressão, ansiedade e burnout.” explica Thiago.

Tais impactos são consequência de modelos organizacionais e de liderança antiquados que, infelizmente, ainda persistem em diversas empresas. Nos EUA, uma pesquisa realizada pela empresa Visier revelou que 83% dos funcionários admitem fingir estar ocupados durante parte do dia. De acordo com a Visier, os trabalhadores de empresas usuárias de ferramentas de fiscalização são cinco vezes mais propensos a esse comportamento. “Isso ocorre porque o foco principal se torna atender às expectativas da empresa em relação às atividades realizadas, ao invés de se concentrar em resultados significativos e de valor.” disse o especialista da Call Daniel. De acordo com Thiago Alves, a chave para a resolução desse problema se resume em uma palavra: confiança. “Em ambientes de alta confiança, os funcionários se sentem mais à vontade para expressar suas opiniões, o que eleva o fluxo de ideias e inovação. Além disso, a confiança permite que os colaboradores se sintam confortáveis em compartilhar seus desafios e pedir ajuda quando necessário”.

De acordo com métodos mais atuais de gestão, é importante que o líder escolha romper com modelos antiquados baseados em comando e controle. Participar de treinamentos e workshops específicos sobre liderança e construção de confiança pode ser uma excelente maneira de adquirir novos conhecimentos e habilidades práticas para implementar em abordagens de gestão.

Investir na capacitação de funcionários é uma opção para empresas que buscam garantir a produtividade sem criar ambientes tóxicos de controle, como o método Getting Things Done, exemplifica Thiago Alves: “O GTD® pode ajudar os colaboradores a organizarem suas tarefas e prioridades de forma mais eficiente, reduzindo a sensação de sobrecarga e contribuindo para o aumento de foco. E estabelecer metas SMART, também é crucial para evitar a pressão excessiva e a ansiedade associadas a objetivos inatingíveis”. Empresas como a Call Daniel oferecem treinamento estratégico para corporações que procuram atingir seus objetivos e cultivar a cultura de apoio e reconhecimento dentro das equipes.

Sobre a Call Daniel – empresa especializada em treinamentos focados em liderança e produtividade, é representante exclusiva no Brasil de dois grandes métodos reconhecidos mundialmente: o GTD® e o Ken Blanchard. A companhia já treinou mais de 30 mil pessoas no Brasil e atendeu a mais de 600 empresas, como IFood, Raízen, Siemens, Basf, entre outras. A organização também foi responsável por implementar os métodos GTD® e Blanchard em países como Canadá, África do Sul, Singapura, China, Argentina e Europa.
About

O site Falando de Gestão tem a missão de produzir conteúdo capaz de despertar Insights positivos nos leitores.

POST YOUR COMMENTS

Your email address will not be published. Required fields are marked *