Thursday, 25/7/2024 | 3:14 UTC-3
Falando de Gestão

O que é a ‘geração laptop’ e quais seus desafios

Por Pedro Paulo Morales – Editor do Site.

Em 5 de maio de 2023, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou o fim da emergência de saúde global da pandemia de Covid-19. Essa notícia foi recebida com alívio por aqueles que passaram por momentos angustiantes ao longo dos 1.221 dias desde os primeiros casos em Wuhan, na China.

Embora o mundo esteja voltando ao normal com a vacinação em massa, a pandemia trouxe mudanças significativas na forma de como trabalhamos e vivemos.

Uma dessas mudanças foi o modelo de trabalho Home Office, ou trabalho em casa. Inicialmente, havia dúvidas sobre sua produtividade e gerenciamento da equipe, mas com o tempo, ficou claro que, em muitos casos, o Home Office aumentou a produtividade, superando até mesmo o trabalho presencial no escritório.

No entanto, à medida que a pandemia se acalma, as empresas estão solicitando que seus funcionários retornem ao local de trabalho, o que tem gerado insatisfação entre a chamada “geração laptop”, os profissionais que recusam a voltar ao trabalho presencial. Esses profissionais veem vantagens em trabalhar em casa, como estar perto da família, evitar o trânsito, reduzir custos e desfrutar de maior liberdade profissional.

Embora algumas empresas estejam adotando modelos híbridos, com parte da jornada realizada em casa e parte no escritório, há empresários, como Elon Musk, que têm uma visão diferente do Home Office, chegando a afirmar que as pessoas não desejam mais “trabalhar duro”.

Para esses empresários, o trabalho remoto é ineficiente, dificulta o trabalho em equipe, impede o foco nas tarefas importantes, compromete o resultado da empresa e até mesmo leva a suposições de que os funcionários têm empregos complementares.

Essa situação tem gerado insatisfações no mercado de trabalho, visto que muitos profissionais da “geração laptop”, que conseguiram estabelecer uma disciplina de trabalho em casa e melhorar sua qualidade de vida, não estão dispostos a retornar a enfrentar longas horas de deslocamento, altos custos com alimentação e exposição diária à violência nas ruas.

Apesar de os colaboradores algumas vezes ultrapassem a sua jornada de trabalho quando estão casa, uma pesquisa da consultoria de recursos humanos Robert Half indicou que cerca de 35% das pessoas que trabalham em casa, considerariam mudar de emprego caso sejam forçados a voltar ao trabalho presencial.

Diante desse cenário, é necessário refletir sobre as mudanças ocorridas e desejar que ambas as partes cheguem ao acordo frente a essa nova realidade, o trabalho flexível.

Vamos refletir e sucesso!

Banner
About

O site Falando de Gestão tem a missão de produzir conteúdo capaz de despertar Insights positivos nos leitores.

POST YOUR COMMENTS

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Fale com a gente Nossos contatos

Email: atendimento@falandodegestao.com.br

Phone: 85 98568-1058

Address: Fortaleza -Ceará