Falando de Gestão

Viagens de incentivo como ferramenta motivacional para equipes em 2023

Thais Sacchelli, Diretora de Eventos e Viagens de Incentivo da TGK Travel, explica como retomada do setor torna essa ferramenta interessante para empresas e quais os cuidados ao planejar esse tipo de viagem no período pós-pandêmico

Thais Sacchelli- Divulgação

Quando falamos de viagem de incentivo, podemos nos lembrar de um passado não muito distante. Em 2020, as fronteiras se fechavam devido ao medo da pandemia. O tema “isolamento social” era debatido nos jornais. A Internet nos conectava tanto ao trabalho quanto a amigos e familiares.
O tema “home office” era debatido e o ser humano se tornava online. Pessoas e empresas são obrigadas a se digitalizar e, nesse cenário, as viagens corporativas deixam de existir.
O setor entra em crise. Consequentemente, também não existiram viagens de incentivo.
“Viagens de incentivo são viagens de premiação utilizadas como estratégia para empresas otimizarem o engajamento de um determinado público-alvo. Essa motivação é gerada ao oferecer uma experiência única e exclusiva. Ao obter mais motivação e engajamento desse público, melhores são os resultados da empresa. Embora seja muito comum associar as viagens de incentivo como premiação para colaboradores – e esses se sentirem mais motivados em alcançar as suas metas devido a possibilidade de ganhar uma viagem para um resort em uma praia paradisíaca, por exemplo- elas também podem ser utilizadas para estreitar laços com parceiros e clientes” explica Thais Sacchelli, Diretora de Eventos e Viagens de Incentivo da TGK Travel, empresa especializada no setor. “A grande verdade é que já não estamos mais em 2020. Após dois anos, as viagens de incentivo retornam em um cenário completamente diferente. Depois de um longo período de queda, o setor vem apresentando um crescimento significativo”.
No primeiro semestre de 2022, de acordo com a TGK Travel, o segmento de viagens de incentivo teve um aumento de 37%. Nesse aspecto, as viagens de incentivo, isso é, premiar pessoas com a experiência de uma viagem fantástica, pode ser muito interessante para os resultados da empresa.
“As pessoas estão animadas para viajar novamente e utilizar as viagens de incentivo como ferramenta de motivação pode impulsionar os resultados da empresa. Muitos detalhes contemplam esse serviço, só que alguns são essenciais no planejamento de uma viagem de incentivo”, comenta Sacchelli.
Confira algumas dicas da especialista:
Tenha regras claras para a premiação
Embora a viagem de incentivo ofereça uma experiência inesquecível aos premiados, não devemos esquecer que o seu principal objetivo é otimizar os resultados da empresa. Para isso, tenha regras muito claras de como a pessoa pode conquistá-la. Quais metas ela tem que bater? Em quanto tempo? Qual pode ser o grande diferencial para ela ganhar essa viagem inesquecível? Alinhe tudo aquilo que é necessário para a empresa progredir e busque inserir como a pessoa pode alcançar essas metas. Depois, divulgue essas informações em uma linguagem simples e direta, para que não haja nenhum tipo de desentendimento das regras da premiação.
Foco na experiência
As viagens de incentivo têm o objetivo de motivar as pessoas, portanto, foco na experiência. Organize atividades que se tornem inesquecíveis. Quando uma equipe descobre que pode ganhar uma viagem inesquecível, ela se sente mais motivada para se esforçar ao máximo. Cada colaborador irá querer bater a meta e ser o próximo premiado. Quanto mais motivação tiver entre os colaboradores, melhores serão os resultados da empresa.
Vacinas, testes e documentos
Se antigamente tudo que uma pessoa precisava para realizar uma viagem era um e-ticket e seus documentos pessoais, hoje em dia ela deve levar diversos comprovantes de vacina. Ao escolher o destino da viagem, atente-se para quais vacinas o local aceita. Exemplo: a Alemanha, por enquanto, não aceita a Coronavac. Detalhes como esse podem arruinar toda a viagem de incentivo. Além das vacinas, temos também a necessidade dos exames RT PCR ou teste antígenos, solicitados em muitos lugares. Além disso, vale lembrar que em alguns países, fora as vacinas e testes para COVID, temos também outras vacinas obrigatórias, como a febre amarela. Tudo isso deve estar em seu planejamento ao determinar o destino de uma viagem de incentivo.
Personalização
A viagem de incentivo é uma experiência. Independente do público alvo ou do budget, oferecer uma experiência magnífica deve ser o foco dessa ferramenta. Busque enxergar pelos olhos dos potenciais premiados. Que tipo de viagem seria interessante para eles ganharem a ponto de darem o melhor de si no trabalho? O que seria tão atraente para alcançar o engajamento necessário de colaboradores, parceiros e clientes? Após essa profunda reflexão, organize a viagem e divulgue o prêmio. A personalização é uma lei e deve estar a todo momento presente entre os premiados. Desde o ato de chamá-los pelo nome, até uma carta personalizada em cima da cama dizendo o quanto eles são bem-vindos. Dessa maneira, a viagem de incentivo irá surtir efeito prático nos resultados da empresa.

Fonte: Rafael Almeida Assessor de imprensa

About

O site Falando de Gestão tem a missão de produzir conteúdo capaz de despertar Insights positivos nos leitores.

POST YOUR COMMENTS

Your email address will not be published. Required fields are marked *