Sunday, 21/7/2024 | 8:12 UTC-3

Talento Sênior aponta 8 atitudes que o mercado mais espera dos profissionais 45+

Em 2043, um quarto da população brasileira deverá ter mais de 60 anos, segundo dados do IBGE. Hoje, o país conta com mais de 54,8 milhões de habitantes com mais de 50 anos. Esse aumento da expectativa de vida tem desafiado o mundo do trabalho a aumentar também a trajetória profissional de seus colaboradores. É com os profissionais maduros que as empresas vão contar no futuro em que teremos uma população mais sênior que jovem. De acordo com Cris Sabbag, CDO da Talento Sênior – empresa de Talent as a Service, que atua na contratação de profissionais 45+ sob demanda – o mercado precisará ressignificar as formas de trabalho para os profissionais maduros, a partir de novos modelos de contrato e rotinas.

Por outro lado, segundo a especialista, os profissionais 45+ vão precisar estar atualizados e atentos às novas demandas para estenderem suas carreiras, com mais flexibilidade e oportunidades de ganhos. Para isso, Cris Sabbag aponta as 8 atitudes que o mercado mais espera dos profissionais maduros. São elas:

  1. Conhecer novos modelos de contrato e rotina de trabalho independente: é preciso entender sobre os direitos e deveres nos novos modelos de trabalho. Flexibilidade, trabalho híbrido, home-office, autonomia, são todas possibilidades reais de ganhos. Um desses modelos é o Talent As a Service, ou TaaS, uma alusão ao conceito do Software As a Service (SaaS) da seara tecnológica. A empresa contrata os serviços de alguém que vai atender a uma demanda característica, a partir do conhecimento que possui sobre o tema. Sobretudo para os profissionais mais maduros, esse tipo de oportunidade abre um leque bastante interessante de atuação, o qual pode ser vantajoso em certos aspectos;
  2. Entender o mundo fora das grandes corporações: o mercado aponta novas oportunidades para profissionais maduros, fora das grandes corporações. Para entendê-las é preciso se atualizar sobre novas práticas e tendências do mercado em geral. Cursos que trazem temas atuais, acompanhar estudiosos futuristas, novas tecnologias, metodologias, novos processos e profissões são indicados. Manter-se atualizado é um ‘passaporte carimbado’ para conquistar novas experiências de trabalho;
  3. Saber trabalhar com dados: sabemos que hoje em dia os dados são valores estratégicos para as empresas. Entender e saber interpretá-los é um diferencial importante e bem avaliado pelas empresas;
  4. Identificar suas soft skills: tão importante quanto saber quais são as habilidades comportamentais, que incluem: pensamento crítico, comunicação, letramento digital, multitarefas, alteridade, dinamismo, intraempreendorismo entre outras, o profissional sênior deve identificar quais são as suas principais soft skills e ainda buscar constantemente se desenvolver em cada uma delas;
  5. Utilizar seu conhecimento tácito: reconhecer o próprio capital humano (habilidades, experiências e conhecimentos) e quão bem você consegue alavancar esses seus atributos. Mesmo sendo esse tipo de conhecimento mais difícil de ser formalizado e transmitido às outras pessoas, ainda assim é importante não só saber aplicá-los no dia a dia, mas como criar os nexos entre os desafios, pois dele podem surgir futuras inovações;
  6. Aceitar a nova ordem das coisas: é preciso estar atualizado sobre as transformações sociais para conseguir trabalhar com outras gerações. Mudar o ultrapassado conceito de “competição” para o de “construção” e “colaboração”. Um bom exercício é ler livros que nunca imaginou ler ou assistir programas diferentes daqueles que está acostumado. Literalmente, “mudar de canal” é importante para entender as transformações do mundo;
  7. Participar de uma vida cada vez mais digital, incluindo processos seletivos – a tecnologia pode e deve ser utilizada para expandir possibilidades e crescimento. O fato de um processo seletivo ser digital não deveria tornar nenhum candidato invisível. Caso isso aconteça, significa que a marca ou a empresa desenvolveu códigos enviesados e precisa reescrevê-los. É preciso usar as ferramentas a seu favor e saber se posicionar. Não descuide de seus perfis nas redes sociais e faça deles uma vitrine do seu conhecimento;
  8. Novas tecnologias – é preciso saber como são utilizados os processos de gestão (Kanban, Scrum, e Design Thinking) e atualizado com as novas ferramentas que o profissional de qualquer área precisa conhecer, como: Discord, Slack, WhatsApp, Microsoft Teams, Google Meet, Zoom, WhereBy, Trello, Google Drive, One Drive, Calendly.

“Dispensar um profissional pelo seu nível de senioridade não condiz com o momento de transformação das empresas que querem aumentar a diversidade e inclusão. Ao combinar a experiência e a estabilidade das gerações mais maduras com a energia e das gerações mais jovens, as empresas abrem caminhos para inovação”, destaca a CDO da Talento Sênior, Cris Sabbag.

Sobre a Talento Sênior
A Talento Sênior é uma empresa de Talent as a Service, que atua na contratação de profissionais 45+ sob demanda. Uma empresa do Grupo Talento Incluir, que gera impacto social a partir de modelos de contratação que impulsionam a inclusão social e econômica de profissionais seniores. Foi finalista do ‘Prêmio Inovação Social da Fundação MAPFRE’, na categoria “Economia Sênior” e é acelerada pela Seniortech Ventures.

Talento Sênior | Informações para Imprensa:
Pitchcom Comunicação

About

O site Falando de Gestão tem a missão de produzir conteúdo capaz de despertar Insights positivos nos leitores.

POST YOUR COMMENTS

Your email address will not be published. Required fields are marked *