Você está na categoria Opinião

Desindustrialização em marcha acelerada e a grave situação da engenharia

* José Manoel Ferreira Gonçalves

Após duas décadas recebendo subsídios fiscais da União, estados e municípios da ordem de R$ 20 bilhões, a Ford decidiu fechar suas fábricas no país. Débitos com o Fisco, contrapartidas e isenções à parte, o anúncio não apenas escancara a falência do modelo de subsídios e benefícios tributários adotado pelo Brasil, mas também demonstra, em um cenário mais amplo, a gravidade de um quadro econômico que se mantém preocupantemente inalterado nos últimos anos: estamos mergulhados em um acelerado processo de desindustrialização, com fuga de investimentos e queda acentuada no nível de emprego qualificado. Leia Mais

O faz de conta da educação

Novo Delano

Carlos Delano Rebouças – Educador profissional | Revisor de textos |Facilitador de curso

O universo infantil é (ou reluta para continuar a ser) um faz de conta. Nele,  tudo é belo, puro e encantador. Como é bom viver essa fase que já tem cara de saudade em tempos de descobertas tecnológicas! Leia Mais

Valor à Educação

Novo Delano

Carlos Delano Rebouças – Educador profissional | Revisor de textos |Facilitador de curso

Há uma máxima que diz que, para evitar polêmicas, não se deve discutir política, futebol e religião. Mas será que educação pode ser incluído nessa lista?

O máximo que pode acontecer é ficarmos como protagonistas únicos de um monólogo sem plateia (desculpem a redundância), cujo enredo não atrai expectadores. E quando aparecem alguns, logo dizem: “Vamos mudar de assunto?”. Outras vezes se calam, na pura confirmação de que não interessa, aliás, aborrece, visto que já rotulam seus defensores com os mais depreciativos adjetivos, que prefiro nem exemplificá-los. Leia Mais

Pandemia: da adaptação aos impactos culturais nas organizações e transformação digital

Por *Daniel da Rosa

Entre tantas mudanças e desafios do atual cenário, não há dúvidas que a pandemia da covid-19 elevou o mundo VUCA para um novo e inesperado patamar. O momento traz exatamente isso: volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade. E como se adaptar a tantas transformações?

O que todos chamam de “novo normal”, expressão já repetitiva, também começa a perder o sentido. Realmente estamos em um mundo totalmente novo, mas que não tem nada de normal. A pandemia alterou a vida de todos, inclusive das organizações. Tudo virou de cabeça para baixo e nada será o mesmo quando tudo passar. Leia Mais