Sunday, 21/7/2024 | 8:29 UTC-3

Soft ou Hard skills: quais as características mais buscadas pelos RHs?

Entre habilidades técnicas e comportamentais, o Infojobs explica o que é mais levado em consideração durante o processo seletivo

Conhecimento técnico ou habilidades comportamentais, o que pesa mais na hora de uma empresa contratar? Os conceitos de soft skills e hard skills contribuem para diferenciar competências, pois indicam as qualificações necessárias, e são avaliadas pelo RH, principalmente durante os processos seletivos.

“Antes de mais nada, precisamos diferenciar bem as duas skills. As hards são aquelas desenvolvidas por meio de ensino formal, treinamentos e cursos. São facilmente mensuráveis e identificáveis, como por exemplo, através de certificados ou conhecimentos de ferramentas específicas. Já as softs são habilidades secundárias e interpessoais, mas que impactam na vida profissional, como criatividade, liderança e boa comunicação”, explica Ana Paula Prado, CEO do Infojobs.

De acordo com uma pesquisa realizada pela maior HR Tech da América Latina, o segredo é equilibrar ambas as competências, opinião compartilhada por 77,2% dos profissionais de RH que participaram da pesquisa. As soft skills foram elencadas como principais por 20,3% e hard skills por apenas 2,5%.

Ainda assim, há quem acredite que recrutadores levem em consideração apenas candidatos com a técnica necessária para desempenhar a função – mesmo que isso possa ser adquirido de maneira simples, com dedicação e estudo.

Embora um outro levantamento do Infojobs mostre que profissionais de RH tomam decisões com base em dados, com intuito de garantir uma atuação mais estratégica, nos últimos cinco anos, as soft skills ganharam força num processo seletivo. Para avaliar as soft skills, 61,4% utilizam testes pré-definidos, enquanto 31,2% contam com o apoio das dinâmicas de grupo.

“Não adianta ter uma equipe altamente qualificada, se não há boa comunicação ou habilidade para trabalhar em equipe. A falta de soft skills em um time pode desencadear problemas muito maiores, a ponto de afetar os resultados do negócio como um todo. Isso foi muito refletido na pesquisa, em que 75,2% dizem fazer questão de divulgar as soft skills necessárias na descrição da vaga”, alertou.

Entre 8 soft skills pré-estabelecidas, 37,10% dos recrutadores destacam em primeiro lugar “saber trabalhar em equipe” como a habilidade mais importante e em segundo lugar “inteligência emocional”. Já entre as habilidades que consideram menos importante estão “senso de liderança” e “resolução de conflitos”

Para a executiva, o equilíbrio é fundamental não só no momento do recrutamento, mas também por todo o impacto no futuro da empresa. Além disso, indica o desenvolvimento de competências internamente para garantir que todo o time tenha habilidades necessárias.

Como desenvolver hard e soft skills em uma empresa

Segundo Ana Paula, o ponto de partida para desenvolver hard e soft skills dentro de uma empresa é mapear as necessidades. A partir disso, deve ser criado um programa de aprimoramento, com treinamentos, cursos, workshops e palestras para garantir que o colaborador consiga desenvolver as tarefas com grande produtividade.

“Devo enfatizar que não basta analisar somente para o todo. Temos que olhar individualmente para o profissional e entender o que ele precisa desenvolver, até mesmo para prepará-lo para promoções e contribuir com o plano de carreira. Isso impacta no futuro do colaborador, mas também no da organização, que começa a construir vantagens competitivas”, complementa Ana Paula.

Por fim, integrantes do RH devem fornecer avaliações constantes, definir metas de desenvolvimento e criar um histórico de avaliações. Assim, é possível analisar evoluções, planejar ações para melhora de performance e, finalmente, recompensar quem executa serviços de excelência.

About

O site Falando de Gestão tem a missão de produzir conteúdo capaz de despertar Insights positivos nos leitores.

POST YOUR COMMENTS

Your email address will not be published. Required fields are marked *