Falando de Gestão

Cinco transformações de impacto para a gestão de pessoas

Fernando Ladeira é diretor da Falconi para soluções de gestão de pessoas

Em 3 de junho foi celebrado o Dia do Profissional de RH, colaboradores que representam um papel fundamental nas empresas. Cada vez mais, as pessoas são e serão o grande diferencial competitivo das organizações. Por isso, é de extrema importância tratá-las de maneira adequada e distinta, uma vez que isso nunca foi tão crucial para os negócios. Citando o Simon Sinek, “100% dos seus empregados são pessoas. 100% dos seus clientes são pessoas. Se você não entende de pessoas, não entende de negócios”, não é?

Diretor da Falconi para soluções de Gente, Fernando Ladeira destaca que a área de gestão de pessoas passa por constantes transformações e evoluções, seguindo as tendências de mercado e desenvolvendo-se à medida que as organizações se adaptam às mudanças no ambiente de trabalho e nas expectativas dos funcionários.
Confira abaixo as cinco principais transformações vividas pelo setor:

  • Foco na jornada do colaborador: A experiência do funcionário continuará sendo uma tendência central na gestão de pessoas. As organizações estão buscando criar um ambiente de trabalho positivo, inclusivo e que promova o bem-estar das pessoas. Isso inclui ações para fornecer oportunidades de crescimento e desenvolvimento, promover um equilíbrio entre trabalho e vida pessoal e propiciar benefícios e programas que atendam às necessidades dos funcionários.
  • Liderança e desenvolvimento de talentos: A área estará cada vez mais focada em desenvolver líderes e talentos internos. As empresas sabem a importância de cultivar habilidades de liderança em todos os níveis e oportunidades de desenvolvimento para que as pessoas alcancem o seu pleno potencial. Isso inclui programas de treinamento, mentoria, coaching e rotação de cargos.
  • Trabalho remoto e flexibilidade: A pandemia acelerou a adoção do trabalho remoto e flexível a partir de 2020. Assim, as empresas precisam se adaptar para liderar equipes remotas, para fornecer o suporte e os recursos adequados e para promover uma comunicação bastante eficaz em ambientes virtuais. Além disso, a gestão e evolução da acultura em um ambiente remoto e flexível, se torna um desafio ainda mais importante e complexo.
  • Diversidade, equidade e inclusão: Fundamentais, mas ainda “encaixados” em muitos casos, esses temas se tornarão a base mínima, o requisito de sustentação para construção do todo. As companhias têm reconhecido a necessidade de criar ambientes de trabalho mais inclusivos, onde todas as vozes sejam ouvidas e valorizadas. Assim, a área de recursos humanos, em conjunto com a liderança, desempenha um papel crucial na promoção da diversidade e na garantia de equidade nas práticas de recrutamento, seleção, promoção e compensação.
  • Tecnologia e automação: Recursos como inteligência artificial, análise de dados e automação de processos podem ajudar na identificação de talentos, na gestão do desempenho, na análise de engajamento e em outras áreas-chave. Os RHs precisam aproveitar as oportunidades oferecidas pela tecnologia para aprimorar práticas e tomadas de decisão, permitindo a ampliação estratégica do RH 4.0.

Diante desse cenário, Ladeira reforça a importância de gestores estarem atentos às mudanças no ambiente de trabalho e às necessidades das equipes e dos funcionários para se adaptar e liderar efetivamente

About

O site Falando de Gestão tem a missão de produzir conteúdo capaz de despertar Insights positivos nos leitores.

POST YOUR COMMENTS

Your email address will not be published. Required fields are marked *