OPORTUNIDADE É A SOMA DE MOMENTO E PREPARAÇÃO

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Luiz Otávio Goi Junior

Luiz Otávio Goi Junior

Estar no lugar certo e na hora certa só é sinônimo de sucesso se você estiver preparado

Segundo pesquisa realizada em 2019 pelo jornal Extra, 90% das pessoas no Brasil se disseram infelizes no seu trabalho. Destas, 89% disseram que o principal motivo é a falta de reconhecimento. Esse reconhecimento ainda é empírico quando avaliada a perspectiva de cada um, visto que parte das pessoas entendem por reconhecimento aumento de salário, outros como evolução dos benefícios, apenas como status de cargo ou ainda, somente o reconhecimento do superior de forma aberta e pública.

O  tipo de reconhecimento ideal ainda é obscuro, do ponto de vista das empresas, justamente porque as pessoas não tem claramente quais reconhecimentos quer obter e com isso, o sistema meritocrático acaba ficando insustentável.

Conforme diversas pesquisas publicadas, à muito tempo o salário deixa de ser o fator motivador primordial, tornando-se um agente motivador auxiliar, principalmente quando utilizado sob o objetivo de manter as características base do mercado e ainda demonstrar o acompanhamento da evolução meritocrática de cada um. As medidas desse tipo, deixam de ser eficazes quando não atendem a expectativa do recebedor ou então a partir de algum tempo, quando os impactos econômicos e as mudanças culturais de vida absorvem essa variação.

Outro ponto importante é quanto aos cargos pretendidos. As gerações atuais vivem com uma ansiedade impar. Muitos dos novos entrantes no mercado de trabalho criam expectativas de carreira meteóricas e com isso, acabam não conseguindo linearidade em suas atividades de trabalho pelos resultados não saírem como planejado. Tudo isso, está baseado numa realidade nacional, onde temos o Brasil como o país com mais pessoas ansiosas no mundo, segundo a OMS. Isso vem de encontro com essa nova característica do mercado de trabalho, que demonstra um impacto sem barreiras na motivação dos funcionários de todas as empresas.

Para que se possa também entender o lado contrário da situação é importante lembrar que cargos e evoluções salariais estão cada vez mais reduzidos, pois as empresas para manter-se vivas nos mercados competitivos, precisam o tempo todo rever suas estruturas, achatar suas hierarquias e ainda evitar medidas dispendiosas, fazendo com que as evoluções se tornem cada vez mais raras. Olhando para esse cenário, é possível entender algumas características importantes para que se possam ser absorvidas as poucas oportunidades que surgirem:

  1. Preparação é primordial: Com um cenário tão complexo e com poucas oportunidades, estar preparado é primordial. Não existirá aposta sem preparação. As empresas não tem mais tempo para desenvolver pessoas durante a transição de suas evoluções, portanto estar preparado para uma oportunidade é algo que faz com que as empresas enxerguem uma transição segura.
  1. Seu novo passo, começa agora: Se você deseja evoluir hierarquicamente, precisa desde já realizar atividades de seu novo degrau. Quem realiza atividades que se enquadram no seu próximo passo de evolução, está mais preparado para uma oportunidade quando ela chegar. A observância das empresas está sempre baseada em resultados de forma mais rápida possível quando resolve alterar uma estrutura ou hierarquia. Estar pronto para uma nova atividade pode ser mais difícil do que pensamos, portanto é extremamente importante que sua função atual esteja completamente dominada e que a posição desejada esteja no meio do caminho do seu dia a dia, com mostras de que pode realizá-las sem maiores complexidades.
  1. Proatividade é essencial: A cada dia, a competência proatividade é mais citada dentro dos ambientes corporativos e isso ocorre pela necessidade da existência dela no DNA das pessoas estratégicas de uma empresa. A proatividade é importante para minimizar a necessidade da orientação básica dos gestores e maior atuação autônoma dos liderados. Pessoas proativas, tendem a buscar saídas e soluções principalmente nas áreas táticas e operacionais das empresas, fazendo com que o estratégico possa olhar para o mercado e direcionar a empresa, utilizando menos do seu tempo para operacionalizar e checar atividades já definidas.
  1. Humildade também é necessário: A humildade é um fator que deve estar no dia a dia daqueles que esperam por oportunidades no trabalho. Isto, porque pessoas mais humildes tendem a perceber que sempre precisam aprender e também que sempre é possível verificar sua evolução através do aprendizado com outras pessoas, independente de sua formação, classe social ou posição que ocupa. O tempo corre da mesma forma para todas as pessoas, e cada um o utiliza de uma forma, aprende de acordo com sua realidade e ainda desenvolve competências baseado no seu dia a dia, portanto, todos tem algo a aprender ou ensinar independente de qualquer coisa.

Como podemos ver, oportunidades são muito mais profundas do que por muitas vezes pensamos. Antes de esperar por qualquer uma, precisamos estar preparados para elas e ainda precisamos entender que a cada momento, elas serão de acesso mais difícil.

Para cada oportunidade, precisamos abrir mão de algo e esse fator é o mais importante: todos nós precisamos saber que oportunidades nos levam mais longe e com isso nos tomam algo em troca e não podemos ver isso como um problema e sim como o preço a ser pago por cada passo que é dado. Estamos todos aqui para evoluir e se desenvolver e a cada momento precisamos fazer escolhas, porque conforto e transformação, estão em lados opostos.

Luiz Otávio Goi Junior

Tem formação na área ambiental, especialista em educação, sistemas de gestão integrados e MBA em Gestão empresarial. Tem expressiva vivência em gestão no ramo da indústria, no qual soma mais de 14 anos de experiência nos ramos automobilístico, energia e bens de consumo. Atualmente executivo em sistemas de gestão em indústria de grande porte, autor do livro Administrando sistemas, Gerindo processos e Engajando pessoas e publica artigos periódicos voltados a sistemas de gestão em revistas e páginas técnicas na área.

Comments are closed.