O que os filmes nos ensinam

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Professor Carlos Delano

Professor Carlos Delano

Por Carlos Delano Rebouças

Quando achamos que o mundo se transforma numa velocidade incrível, diante de tantos avanços tecnológicos, científicos e culturais, não tenho como não me lembrar de alguns filmes que marcaram minha existência terrena.

Na animação, Os Jetsons, futurista à época, dava nítidos indícios do que a sociedade poderia esperar: modernidade, facilidades, agilidades.

Em Os Deuses Devem Estar Loucos, o próprio título ratifica a conclusão tirada pelos protagonistas e expectadores. Hilário ver a reação dos nativos diante da modernidade.

Em Os Viajantes do Tempo, o espanto e a estranheza com o desconhecido. Mastigar bolinhas higienizadores aromatizantes de vaso sanitário e ainda achar que se tratava de um fonte d’água, foi algo no mínimo espetacular!

Os jetsons

Embora tenha, a princípio, me referido ao aspecto tempo nesse processo de evolução, de descoberta, não poderia deixar de citar outro filme incrível que me marcou, quem sabe bem mais pela mudança de mundo, de uma vida simples, campestre, para outra absolutamente urbana, repleta de curiosidades e desilusões, que foi o filme Crocodilo Dundee. Nele, o saudoso protagonista mostra a pureza de um homem que passa a ser vista, negativamente, como uma ingenuidade que tipifica o ser na sua pequenez.

Poderia, ainda, citar outros mais, como De Volta Para o Futuro, O Homem do Futuro, ou mesmo, Um Século em 43 Minutos. Prefiro, então, reservar-me apenas aos que expus os meus humildes comentários, pois, como já dissera, são emblemáticos para mim pelo legado deixado.

Comments are closed.