Jesus, o líder perguntador

welli
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Por Wellington Moreira

Há uma série de características na liderança de Jesus que inspiram todos aqueles que buscam ser bons gestores hoje em dia. A importância do zelo com os mais simples e menos favorecidos, a coragem de fazer o que precisa ser feito e a capacidade de escolher as pessoas certas para caminhar ao Seu lado, por exemplo.

Porém, há um traço marcante e pouco comentado: Jesus é um líder perguntador. Há mais de uma centena de passagens nos Evangelhos que mostram essa prática corriqueira que Ele adota ao se relacionar com apóstolos, seguidores e até mesmo opositores.

Quando Pedro começou a afundar no Mar da Galileia, Jesus o socorre indagando-o: “Homem de pequena fé, por que duvidaste?” (Mt 14,31). Ao ser questionado por Pôncio Pilatos se era o rei dos judeus, Jesus “responde” com outra pergunta: “É por ti que o dizes, ou foram outros que te disseram de Mim?” (Jo 18,34). A Tomé, depois da ressurreição, pergunta: “Porque me viste, creste?”(Jo 20,29).

Infelizmente, a educação que a maior parte de nós teve na infância impingiu a ideia de que inteligente é aquele que dá respostas e não quem faz perguntas. Aliás, tirar dúvidas em sala de aula com o professor foi uma experiência traumatizante para muitos alunos, por acabarem taxados de ignorantes pelos colegas.

Nos últimos vinte anos, a coisa que eu mais fiz foi conduzir cursos, por isso a sala de aula é a minha casa. E posso afirmar com segurança: as pessoas aprendem de verdade apenas ao fazerem perguntas que as ajudam a esclarecer como aquele conhecimento recebido pode ser aplicado em sua vida. E o interessante é que, sempre que uma pergunta incrível é feita, leva a outra, que leva a outra, que leva a outra…

Com o mundo hiperconectado, é possível acessar qualquer tipo de informação desde que você saiba fazer a pergunta certa. Todos nós já passamos pela experiência de realizar uma busca qualquer no Google e sermos corrigido pelo sistema, que questiona: “Você quis dizer…” Ou então, antes mesmo de formular a pergunta toda, vê-la completada na tela porque a plataforma “deduz” o que procuramos naquele momento.

Dentro das organizações, líderes perguntadores são cada vez mais importantes porque a maior parte das equipes conta com pessoas jovens ou inexperientes, que precisam ser desenvolvidas a encontrar as respostas por si mesmas. Aliás, é por isso que, ao lavar os pés dos seus discípulos, Jesus os questiona: “Compreendeis o que vos fiz?” (Jo 13,12).

Portanto, em vez de agirmos como oráculos que entregam respostas prontas e criam liderados dependentes, precisamos ser gestores que iluminam novas possibilidades na cabeça das pessoas com questionamentos do tipo: “E se você tentasse o oposto do que fez até agora?”

Caso esteja animado com a possibilidade de se transformar em um líder perguntador, o primeiro passo é aprender a escutar as pessoas genuinamente. Apreciar o som da voz delas mais do que o seu. Sendo um melhor ouvinte, além de desenvolver o hábito de fazer perguntas, você também poderá conhecê-las profundamente e saber até onde podem chegar.

Certo dia, ao ficar ciente dos rumores que pairavam sobre a sua pessoa, Jesus questiona os discípulos: “E vós quem dizeis que eu sou”? (Mt 16,15). Ao dar a resposta correta, Pedro demonstra ao Mestre que, mesmo com algumas limitações, era a pessoa ideal para sucedê-lo adiante.

 

Comments are closed.