Gestão Ambiental – Gestão e Gerenciamento de Resíduos Sólidos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Alberto_Foto_Curriculo2

Alberto de Castro

Os resíduos sólidos como já definimos anteriormente (ver  artigo “Gestão Ambiental Doméstica – Meio Ambiente e Qualidade de Vida”) são os restos das atividades humanas, considerados pelos geradores como inúteis, indesejáveis ou descartáveis, assim sendo os mesmos devem ter um destino que possa lhes agregar valor ou que não os exponham à condições ambientais que os levem a degradar o meio ambiente.

A preocupação ambiental é como criar instrumentos para se administrar todo o processo que se inicia na geração, passa pelo reaproveitamento e finaliza na sua disposição final. Este modelo de administrar toda a cadeia dos resíduos sólidos é o que denominamos de “Gestão e Gerenciamento de Resíduos Sólidos” objetivo principal deste artigo.

No Brasil, ainda temos um imenso problema com a disposição final dos resíduos sólidos urbanos, sendo utilizados:

  • Aterro Sanitário – principal forma adequada de disposição final, utiliza técnica que não causa danos ou riscos à saúde pública e à segurança, sendo uma solução economicamente viável e que causa menos impactos negativos ao meio ambiente.
  • Aterro Controlado – forma inadequada de disposição final, utiliza técnica de aterro comum, apenas com recobrimento dos resíduos com material inerte diariamente, porém, sem proteção do solo contra a decomposição dos resíduos e sem controle dos gases, causando impactos negativos ao meio ambiente.
  • Aterro Comum ou Lixão – forma inadequada de disposição final de resíduos sólidos, se caracteriza pela disposição de resíduos sobre o solo, sem medidas de proteção ao meio ambiente ou à saúde pública.

Baixe o artigo aqui

Gestão Ambiental – Gestão e Gerenciamento de Resíduos Sólidos

Comments are closed.