Gestão Ágil de Projetos: Técnica Projeto Pré-Mortem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Professor Dr. José Bezerra da Silva Filho

Professor Dr. José Bezerra da Silva Filho
Diretor-Acadêmico do Instituto de Capacitação Business School Brasil -BSBr

A área de Tecnologia da Informação (TI) é a que mais demanda projetos de Gestão Ágil, com uma demanda de 24%, seguido de serviços financeiros com 17% e serviços profissionais com 9%, segundo o 13th Annual State Of Agile Report, de maio de 2019.

O crescimento do uso das metodologias ágeis já é um fato. Essa tendência vem se acelerando nos últimos anos.

O bom que se esclareça que gestão ágil não é milagrosa, por exemplo, irá reduzir o prazo de um projeto em 60%. Esse não é o caso.

O diferencial das metodologias ágeis é como você gerencia o projeto e passa acelerar as entregas das partes do projeto.

Vantagens da Gestão Ágil

O desenvolvimento ágil é impulsionado pela colaboração contínua de pessoas focadas nas entregas do projeto.

Simplificar. Substitui os tradicionais mecanismos de controle. Menos é mais. As equipes ágeis são facilitadas por líderes-servidores. Existem um contexto para autogestão, sobre a qual as equipes recebem objetivos e direção.

Mudanças no Projeto. São encaradas de forma natural e processos são ajustados para suportá-las.

Entregas do Projeto. Com isso se tem a divisão do projeto em partes que possam ser liberadas e que já apresente algum valor para o cliente. Isso permite que o cliente, já receba parte do produto e já comece a usá-lo.

Essa é uma ótima sacada, isto é, faz-se com que o produto ou serviço seja entregue em partes, conforme a conclusão de cada etapa.

Outra grande sacada das metodologias ágeis é o uso da Técnica Pré-Mortem. Essa técnica pode ser utilizada para identificar potenciais causa de falhas de projetos, antes mesmo dele iniciar (MASSARI, 2014). Veja a seguir mais sobre a Técnica Projeto Pré-Mortem.

Técnica Projeto Pré-Mortem

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem
A melhor maneira de evitar o fracasso de um projeto, antes dele iniciar, é usar a técnica chamada “Performing a Project Premotem” – Realizando um Projeto Pré-mortem, criação do psicólogo Gary Klein.

Neste artigo irei chamá-la de: Técnica Projeto Pré-Mortem. Leia até o fim porque você irá gostar de conhecê-la.

Você já ouviu falar de post mortem, “autópsia” – é quando o legista examina um cadáver para determinar a causa da morte.

Nas metodologias ágeis se usa muitas metáforas para melhorar o entendimento da equipe do projeto.

Na Técnica Projeto Pré-Mortem muda-se o exame de “depois” para “antes”. Veja um exemplo, imagine que você tem um projeto de criação de um software para administrar uma plataforma de clientes, em que você terá milhares de assinantes para usar o conteúdo dessa plataforma.

Antes de começá-lo, aplique a Técnica Projeto Pré-Mortem. Presuma que estamos a seis meses no futuro e o projeto foi um completo fracasso.

O que deu errado?

Imagine que foi um fracasso o projeto de desenvolver: software para administrar uma plataforma de clientes.

Então, reúna a equipe do projeto e faça a pergunta: O que deu errado? 

A pergunta deve ser feita para a equipe do projeto usando o poder da visão em retrospecto.

Ela deve imaginar algumas possíveis causas, por exemplo: talvez o escopo do projeto não estivesse bem delineado; talvez a equipe do projeto foi mal dimensionada, ou foram alocadas pessoas erradas; A equipe não considerou as premissas e restrições do projeto; Algumas possibilidades ótimas não foram exploradas, por puro desconhecimento; O planejamento foi falho, pois não considerou os prazos corretos dos processos internos; etc.

Por último, o software construído é falho e ruim e precisa ser refeito ou abandonado gerando prejuízos financeiros e o afundamento do projeto.

 Insucesso do Projeto

Vamos pensar nas três principais possíveis causas do insucesso do software para administrar uma plataforma de clientes. Veja a seguir!

  1. Tráfego – A plataforma conta com poucas assinaturas e ainda é pouco conhecida. Se você tem milhões de pessoas visitando a plataforma, mesmo que ela seja ruim, ainda vai ter muita gente comprando; e, se ela for boa, aí vai ter muitas assinaturas;
  2. Funcionalidade e Manutenção da Plataforma – As pessoas assinam a plataforma e querem usar de imediato; e não querem ter que esperar muito tempo sem poder usar a plataforma nas manutenções. Se ela passa muito tempo em manutenção, as pessoas vão embora, cancelam as assinaturas. Por isso, temos que conseguir montar uma estrutura que atenda a esse requisito com celeridade;
  3. Suporte ou Onboarding – Acredito que sem um bom suporte ou um bom onboarding as pessoas se sentem desamparadas e inseguras, causando os cancelamentos de planos (taxa de cancelamento menor que o problema do ponto dois, porém ainda considerável para afetar o crescimento da plataforma).

Imaginar o fracasso de antemão

Pergunte o que poderia levá-lo ao insucesso – ajuda a antecipar parte dos potenciais problemas e evitá-los assim que o projeto começa.

Ainda analisando o fracasso pode-se perguntar onde foi que perdi o rumo?

Depois de procurar as respostas, percebe-se que precisava de disciplina para executar o cronograma pré-definido.

O que fazer para evitar o fracasso do projeto?

Agora você deve escrever as versões positivas desses insights, para evitar o fracasso do projeto – por exemplo, trabalhar no projeto com total dedicação. Selecionar uma equipe motivada e competente etc.

Fazer um plano de capacitação para a equipe do projeto. Envolver o cliente desde o início do projeto. Apresentar a equipe de desenvolvimento os processos críticos para evitar as não-conformidades. Eliminar processos inúteis.

É importante que a equipe conheça a fundo cada processo até mesmo para criticá-lo. Saber em que ponto um processo pode ser melhorado, em que pontos ele pode ser adaptado para o projeto.

A verdade é que a equipe precisa ter uma visão dos processos e que será fundamental o envolvimento do cliente no projeto a ponto de saber a melhor forma de adaptar os processos para o sucesso do projeto.

 Técnica Projeto Pré-Mortem

Técnica Projeto Pré-Mortem permite errar de antemão em sua imaginação, em vez de errar no projeto real.

Portanto, eu o encorajo a tentar usar essa Técnica Projeto Pré-Mortem para que aumentem as suas chances de sucesso de seus projetos e minimizem os fracassos.

Técnica Projeto Pré-Mortem, em projeto, é uma técnica que está crescendo no Brasil, claro que ela precisa ser usada em larga escala para que possa ser melhorada.

O que eu espero é que ela contribua para que os projetos sejam melhores executados com maior nível de satisfação para o cliente e para a equipe do projeto.

Por último gostaria de falar da Certificação PMI-ACP® –  Profissional Certificado em Método Ágeis.

Ela representa uma Conquista Profissional. Isto reflete na sua autoconfiança e reconhecimento dos colegas, dos superiores e dos subordinados.

Bem, se você pretende ser certificado em PMI-ACP® recomendo-lhe o nosso treinamento, presencial, em Fortaleza: Curso PrepAprov ÁGIL o único que mostra as dicas e os segredos para você ser aprovado na primeira tentativa, no exame da Certificação PMI-ACP® – Profissional Certificado em Método Ágeis.

Gostou de conhecer a Técnica Projeto Pré-Mortem? Lembre-se de comentar e compartilhar o artigo com seus amigos.

Autor:

Prof. Dr. José Bezerra da Silva Filho. Entusiasta em Gerenciamento de Projetos. Doutor em Engenharia pela Universidade Federal de Campina Grande – UFCG e University of Maryland at College Park (EUA) e Mestre em Ciência da Computação pela UFCG. Elaborou, implantou e coordenou um curso de Mestrado em Informática Aplicada (MIA). Já coordenou dezenas de turmas de cursos de MBA/Especialização. Trabalhou no Banco do Nordeste do Brasil por mais de três décadas. É autor de seis livros, sendo os últimos dois: Tecnologia da Informação e Comunicação para Gestores; e Na Trilha dos Lucros: Prática de Gestão para Tornar sua Empresa mais lucrativa. Coordena a 18ª Turma do MBA em Gerenciamento de Projetos do Instituto de Capacitação Business School Brasil – BSBr , o Treinamento de Preparação para as Certificações PMP e CAPM, que já está na sua 45ª Turma e o Treinamento PrepAprov ÁGIL.

Contatos do autor

  • (85) 9.9921-1675
  • E-mail: Professor.Dr.Bezerra@BSBr.com.br

 

Comments are closed.