Empresário lista os principais erros de planejamento para quem está em busca de negócio próprio

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Henrique Mol do Grupo Encontre Sua Franquia fala o que deve ser evitado no empreendimento nos anos iniciais para não fechar as portas, principalmente as pequenas empresas

Henrique Mol é um empresário nato com visão para os negócios. Hoje ele está à frente da presidência do Grupo Encontre Sua Franquia, detentora das redes Encontre Sua Viagem, SUAV Beleza e Estética, Fórmula Pizzaria, Quisto Corretora de Seguros, Acquazero, além da Zaplus (distribuidora focada em abastecer as unidades franqueadas do grupo), mas para alcançar o sucesso ele enfrentou a amargura de ter um negócio fracassado.

Aos 18 anos ele abriu seu primeiro próprio negócio: uma empresa focada em publicidade para jornais de bairro. A fase que gerou orgulho à família mais tarde se tornou o momento mais difícil da vida dele. O negócio que estava caminhando bem começou a declinar após alguns meses de funcionamento. A empresa começou a levar calotes e várias dívidas se acumularam. Em menos de dois anos de abertura da empresa o negócio naufragou.

“Atribuo a isso a falta de maturidade da época, e claro, bom planejamento. Hoje sei que para um negócio realmente dar certo é necessário se organizar e elaborar um plano de negócio, caso contrário é desperdiçar tempo e dinheiro à toa”, declara o executivo.

E é justamente por já ter passado por situações que levaram ao fracasso que Mol dá algumas dicas preciosas para quem está em busca de abrir o negócio próprio:

  1. Planejamento: Todo início de negócio requer muitos desafios, quase que diariamente surgi um problema-solução novo. A maioria das pessoas que vão empreender em franquia não tem experiência alguma em gestão, daí a importância de criar um planejamento. Listar os objetivos a curto, médio e longo prazo e o que deve fazer para alcançar cada meta. Não desanime, todo início é difícil;
  2. Apoio familiar: Com a economia ainda tomando fôlego algumas pessoas acreditam que esse pode não ser o momento de abrir um negócio e acabam desestimulando. A falta de apoio familiar é um grande empecilho e pode impactar o negócio. Alguns familiares não acreditaram no meu trabalho, só perceberam que eu estava certo quando eu estava administrando o meu segundo negócio. Nessa hora é necessário muita dedicação e comprometimento, e no início do negócio isso pode exigir um tempo maior de trabalho. A dica é envolver a família e os amigos mais próximos, apresente seu negócio a eles, mostre o seu diferencial;
  3. Aptidão: Não invista em algo apenas por ser altamente lucrativo. Invista em algo que te dê prazer. A falta de aptidão e interesse mata negócios promissores logo no início da gestão;
  4. Escolhendo a dedo: Escolha colaboradores que sejam engajados com o seu negócio. Nem sempre aquele que tem mais experiência é a pessoa certa. Já me deparei com pessoas inexperientes, porém comprometidas que fizeram a diferença. Contratações erradas podem levar a prejuízos;
  5. Operacional: Estude o mercado do segmento que busca abrir. Conheça seu público, o que ele busca, crie o seu diferencial. Às vezes você tem conhecimento técnico do serviço e não tem tino para administrar. Mas ser dono do próprio negócio requer conhecer todos os processos, inclusive os burocráticos;
  6. Capital de giro: Qualquer negócio requer capital para você manter as contas em dia enquanto ainda não recuperou seu investimento. Geralmente no início do empreendimento você pode ter que tirar dinheiro do próprio bolso para quitar gastos do dia a dia da empresa, até mesmo por ser algo que está chegando no mercado. A falta de projeção financeira pode levar a prejuízos, inclusive o fechamento da empresa;
  7. Contas pessoais: Nunca misture as contas pessoais com os gastos da empresa. Esse caminho pode levar da abertura ao fechamento em pouco tempo. Todo dinheiro que entrar em caixa separe apenas para a empresa. Se você tem dificuldades para gestão financeira busque auxílio. Hoje vemos várias ferramentas disponíveis gratuitamente na internet. Os franqueados da Encontre Sua Franquia tem acesso a plataforma do ensino à distância direcionado ao negócio que irá abrir. Lá é possível encontrar várias técnicas de gestão, como captar clientes, como vender mais, etc.
  8. Atendimento: Tenha sempre um atendimento personalizado. Nenhum cliente é igual ao outro. Cordialidade, atenção e educação são imprescindíveis, independentemente de quem seja seu cliente. Um cliente satisfeito retorna, mas um cliente insatisfeito irá falar para sua rede de amigos e pode minar o seu negócio.

Uma empresa começa dar os primeiros sinais de problemas na gestão quando inicia um processo de atraso no contas a pagar. “É necessário entender a realidade financeira do negócio, verificar se realmente os custos estão maiores que as receitas ou ajustes no fluxo de caixa da empresa”, ressalta Mol.

O executivo reforça ainda que a Encontre Sua Franquia auxilia no planejamento do negócio junto ao franqueado, para isso, mapeando os custos da operação e planejamentos de evolução que o negócio precisa alcançar. A equipe de suporte também acompanha em campo, através de visitas periódicas e contatos frequentes realizados com o franqueado.

Segundo o Sebrae, 25% das pequenas e microempresas fecham no Brasil com apenas dois anos de atividades, com cinco anos esse número salta para mais de 50%. Entre os principais motivos está o endividamento, baixo lucro e má gestão empresarial.

Fatos&Ideias Comunicação

One comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *