Como adquirir experiência nos primeiros anos de carreira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

welli

Por Wellington Moreira

Uma pergunta que muitos profissionais jovens costumam me fazer é: “Como vou adquirir experiência se ninguém me dá uma chance?” Mas a grande verdade é que, a não ser que contemos com a sorte de algum benemérito facilitar as coisas, a responsabilidade por garimpar espaço no mercado é inteiramente nossa.

Anos atrás, experiência era sinônimo de carteira assinada. Qualquer trabalhador que não conseguisse comprovar no papel pelo menos dois anos de atuação em sua área de interesse era considerado inapto; afinal, as pessoas só aprendiam a “trabalhar de verdade” ao permanecerem algum tempo em uma empresa.

Todavia, o contexto mudou. Salvo raras exceções, as pessoas já não precisam, necessariamente, de uma ocupação formal para conquistar “horas de voo”. Aliás, desde que você saiba fazer o que precisa ser feito, como aprendeu a desempenhá-lo nem sempre é algo com que as empresas se importam.

Em contrapartida, não podemos ignorar que existe o “feijão-com-arroz” de como adquirir experiência durante os primeiros anos de carreira. Quatro meios consagrados que realmente funcionam:

1) Estagiar numa empresa

Esse tipo de vínculo possibilita você ter contato direto com a área de seus estudos e ainda trabalhar ao lado de profissionais experientes que sabem os atalhos da profissão. Portanto, se você está cursando uma faculdade, procure um estágio logo para não se arrepender depois.

2) Trabalhar como voluntário

Procure por ONGs, entidades religiosas ou projetos comunitários que precisem de voluntários e se coloque à disposição de algum deles. Além de trabalhar por uma causa nobre, vai desenvolver a sua capacidade de liderança e ter acesso a pessoas que precisam contratar gente como você nos negócios deles.

3) Realizar atividades freelancer

Trabalhos com vínculo temporário e projetos de curto prazo como profissional autônomo também são boas alternativas para obter experiência. Ainda que você não aprecie a ideia de entrar num lugar já sabendo que sairá dele logo e empreender por conta própria não esteja em seus planos. Muitos dos profissionais que você admira em sua área abriram as primeiras portas e construíram o portfólio inicial deles justamente assim.

4) Fazer um intercâmbio no exterior

Quem passa algum tempo estudando e/ou trabalhando em outro país costuma amadurecer mais rápido e as empresas sabem disso. Não é nada simples aprender uma nova língua, ter de se adaptar a uma cultura diferente e ainda fazer novos amigos sem a família por perto. Esse tipo de experiência conta muito, ainda mais se você quer ingressar numa companhia multinacional.

Quando os recrutadores buscam conhecer a trajetória do candidato antes de contratá-lo é porque sabem que, vasculhando o histórico profissional, é possível ter uma ideia daquilo que a pessoa pode fazer no novo emprego. E, nessas horas, os examinadores também se interessam muito pelo tipo de atitude que o candidato demonstra ter.

Profissionais que estagiam durante a faculdade, doam seu tempo para alguma causa, são capazes de entregar bons resultados no curto prazo e topam ir muito longe para conquistar o que querem são diferenciados e experientes. Mesmo quando o RG não aponta nem 25 anos.

texto aqui

Comments are closed.