Coach explica porque a educação financeira é chata

AP 2
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As pessoas criam uma crença muito negativa em relação ao dinheiro. Essa afirmação é consenso entre os especialistas e também para o coach neurofinanceiro Rodrigo Miranda. A educação financeira, diz ele, reforça a imagem pesada do dinheiro. “Muitos termos técnicos e poucos exemplos práticos desmotivam para os benefícios da mentalidade de investidor, propagando o mindset do devedor”, conta.

Rodrigo afirma que profissionais do mercado financeiro têm responsabilidades por ensinarem de forma técnica e pouco lúdica o verdadeiro significado do investir. “O que não sabemos e que é complexo torna-se chato. Cria-se uma crença”, diz.

Na visão do coach neurofinanceiro, o ideal é focar na educação financeira lúdica, com exemplos do dia a dia, práticas, vivências nos treinamentos, dinâmicas aonde as pessoas podem se conhecer melhor e desenvolver naturalmente a sua inteligência financeira, incluindo o olhar sobre os investimentos.

“Quando você consegue reprogramar a sua mente entre o verdadeiro significado do dinheiro, a mágica acontece  porque você passa a usar o dinheiro de forma diferente. Você passa a fazer bom proveito do dinheiro. E mais, fazer ele trabalhar ao seu favor”, completa.

Miranda atende na Extreme Coaching, promovendo palestras, workshops, cursos presenciais e online, além dos processos de coaching individuais. Também desenvolve trabalhos em grupo que já resultaram em uma metodologia própria conhecida como PNF – Programação NeuroFinanceira.

“Percebo hoje, pelos meus atendimento, que conhecimento técnico é fácil de achar no mercado. Agora, o que faz realmente a diferença é a parte comportamental, que realmente distingue as pessoas que têm sucesso financeiro”, completa.

Rodrigo Miranda. Coach neurofinanceiro

WH Comunicação

 

Deixe uma resposta