Você está na categoria Artigos de Gustavo Rocha

Criptomoedas, legislativo. Quem poderá nos salvar?

Gustavo

Por Gustavo Rocha

Diariamente somos surpreendidos com novas noticias do legislativo (sabe, aquele “poder” que diz que faz as leis neste país, embora tenha uma concorrência forte do Executivo e Judiciário), ou seja, com leis que dizem o que podem fazer ou não fazer.

As criaturas que lá são eleitas para representar o interesse do povo (embora abertamente

Leia Mais

Tie less na advocacia

Gustavo

Um movimento cada vez mais comum e natural é abolir a gravata no universo jurídico, em especial em departamentos jurídicos.

Algumas áreas, como a trabalhista em algumas cidades, isto já virou rotina, usar paletó sem gravata ou mesmo jeans e camisa na famosa sexta-feira, também conhecida como causal day. Leia Mais

Arbitragem, blockchain e direito do trabalho. Hein?

Gustavo

Parece surreal unir estes três temas num único canal e relacional ainda, entretanto, eles já estão reunidos e com tendências fortes de aplicação no Brasil.

Como assim?

Uma das alterações da chamada reforma trabalhista é de que contratos de trabalho acima de 12 mil reais possam eleger como foro as câmaras arbitrais e não a justiça do

Leia Mais

Advocacia disruptiva e cognitiva. E agora, quem poderá nos ajudar?

Gustavo

Para simplificar os termos do título, lanço algumas definições simples e objetivas:

Advocacia disruptiva: Um novo momento da advocacia, onde praticamente tudo que era considerado advogar mudou. Ingressamos com meios que mudaram, tal como processo eletrônico, bem como intersecção de profissionais com a advocacia, como administradores, profissionais de tecnologia da informação, entre outros. Exemplos típicos: Automação de fluxos internos e externos na advocacia com robôs, softwares com ferramentas de workflow, etc.

Leia Mais

Robôs juízes. Hein?

Gustavo

Muito se fala de inteligência artificial, seu uso na advocacia, mas o judiciário também está se preparando para usar ferramentas mais adequadas aos volumes de processos existentes.

Embora saibamos que a maioria dos processos pertencem ao ente Estado como um todo e algumas empresas, lidar com os processos é essencial.

Vejamos uma notícia sobre o tema:

Leia Mais

Advocacia disruptiva

Gustavo Rocha

Disruptivo vem de rompimento, de quebra, de fratura. Exatamente o momento que temos vivido na advocacia.

Um momento em que precisamos focar cada vez mais nossos esforços em empreender, ao invés de apenas receber, em atender, ao invés apenas de informar, em usar a tecnologia, ao invés dela ser um fardo em nossas vidas. Leia Mais