A Orientação Para o Futuro Diferencia Chefes de Líderes

julio-cesar
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Julio Cesar S. Santos

Qual é a Principal Característica dos Líderes Confiáveis? Você Entraria em um Movimento no Qual os Líderes Não Sabem Que Rumo Estão Tomando? Quais São os Dois Aspectos Que os Líderes Precisam Desenvolver Para Imaginarem o Futuro?

Para muitos estudiosos do assunto, está bem claro que a credibilidade constitui o alicerce da liderança, embora exista uma outra característica na lista das pessoas confiáveis que é o olhar para o futuro. Isso se deve ao fato de que se, os liderados não acreditarem que seu líder tem uma orientação para o futuro, provavelmente não o seguirão de bom grado. Então, pergunte-se: você entraria voluntariamente em um movimento no qual os líderes não sabem que rumo que estão tomando?

Pesquisas indicam que, com o decorrer do tempo, a melhoria de vida constitui um elemento-chave para a realização de coisas extraordinárias. Todos os projetos e empreendimentos – pequenos ou grandes – começam nos olhos da mente. Eles começam com a imaginação e com a crença de que o que hoje é apenas uma imagem, pode um dia tornar-se real.

Independente do termo utilizado como propósito, missão, legado, sonho ou meta a intenção é a mesma; ou seja, os líderes querem fazer algo significativo e realizar algo que ninguém jamais conseguiu. Este “algo” – a noção de significado e propósito – tem que vir de dentro, pois ninguém pode lhe impor uma visão auto motivadora.

Por isso, é preciso antes esclarecer suas visões do futuro antes de arregimentar os outros para uma visão compartilhada. Dessa forma, para criar um clima de significado, antes de tudo você precisa acreditar em alguma coisa, pois para inspirar os outros, você precisa estar inspirado.

Pesquisadores da área de motivação humana apontam dois tipos de motivação: a extrínseca e a intrínseca. Ou fazemos algo por causa de controles externos (possibilidade de recompensas se tivermos sucesso ou de punição se fracassarmos) ou fazemos as coisas por causa de um desejo interno. Fazemos algo porque somos forçados ou então porque queremos. Fazemos alguma coisa para agradar os outros ou porque nos agrada. Então, a pergunta é: que condições têm mais probabilidade de gerar resultados extraordinários?

As pesquisas são clara e indicam que a motivação externa tem mais probabilidade de criar condições de concordância ou oposição e, além disso, a automotivação gera resultados muito superiores. As pessoas auto motivadas continuam trabalhando em prol de um resultado, mesmo que não haja recompensa, mas as pessoas externamente controladas tendem a parar de tentar, quando as recompensas – ou punições – são eliminadas.

Sendo assim, é impossível impor uma visão auto motivadora aos outros e a sua visão precisa fazer sentido para seus seguidores, não só para você. Os líderes precisam estimular condições nas quais todos façam as coisas porque querem, não porque precisam. Uma regra importante da liderança é dar à vida e ao trabalho um senso de significado e propósito, oferecendo uma visão estimulante.

A Orientação Para o Futuro Numa Época de Mudanças

Nesta era digital, em que a velocidade tem enorme importância para o sucesso do negócio, as pessoas costumam se perguntar: “Como posso ter uma visão do que vai acontecer daqui a 5 anos, quando nem ao menos sei o que vai acontecer ano que vem?”. Certamente, a internet teve um grande impacto sobre o comércio, a educação, o entretenimento e a vida familiar.

Mas, existe uma verdade na liderança que não mudou desde que colocamos as palavras no papel e continuará existindo depois que a internet tiver se tornado apenas outra utilidade, tão onipresente quanto o telefone. Seguidores de todos os tipos exigem que os líderes olhem para frente e tenham senso de direção. Os líderes precisam desenvolver essa capacidade de imaginar o futuro dominando dois (2) aspectos:

A) Descubra o Tema

Infelizmente, não basta saber que a capacidade de imaginar o futuro seja o fator que diferencie os líderes confiáveis dos não confiáveis, para que uma luz se acenda em sua cabeça e surja uma visão. Quando se pergunta às pessoas de onde vieram suas visões, geralmente elas têm dificuldade para descrever o processo. E, quando conseguem responder, normalmente falam de um sentimento, uma sensação, uma reação instintiva ou uma preocupação.

Quando as pessoas assumem a função de líderes, em geral não têm uma visão clara do futuro  para suas equipes ou empresas. No início, os líderes têm preocupações, desejos, perguntas, argumentos, esperanças, sonhos e aspirações. Eles iniciam o processo de imaginar o futuro descobrindo os próprios temas. Tudo o mais que os líderes dizem sobre a visão é um aperfeiçoamento, uma interpretação e uma variação daquele tema. Felizmente existem modos de melhorar sua capacidade de articular seus temas e, em última análise, suas visões de futuro.

  • Expresse Sua Paixão: Assim como encontrar sua voz, encontrar sua visão é um processo de auto exploração. Ou seja, é intuitivo e emocional, pois em geral não envolve lógica. Você simplesmente tem uma sensação muito forte com relação a alguma coisa e essa intuição precisa ser mais bem explicada.

Os líderes exemplares têm paixão por suas intuições, causas e tecnologias; isto é, algo que não a sua própria fama ou fortuna. Então, se importar com as pessoas está no âmago da liderança. Mas, também sabemos que os verdadeiros líderes se importam com algo muito maior do que eles próprios ou todos nós: eles se preocupam em fazer a diferença no mundo.

Sendo assim, se você não se importa profundamente com algo e/ou alguém, como pode esperar que os outros tenham alguma sensação de convicção? Como esperar que os outros suportem longas horas de trabalho, saudade de casa e os sacrifícios pessoais, se você também não estiver comprometido?

  • Preste Atenção às Suas Experiências: As visões não se materializam com um passe de mágica, pois elas resultam – em parte – de se enxergar o que está adiante de nós. Por isso, muitos estudiosos acreditam que a habilidade mais importante para se entender o futuro, é estar disposto a enxergá-lo.

A Internet já existe desde o início dos anos 70, quando era usada para pesquisas militares. Entretanto, somente na década de 90 tornou-se uma tecnologia viável comercialmente. Eis o motivo clássico para olhar para trás, antes de olhar para frente; a tecnologia e o talento talvez já existam em um laboratório ou em uma garagem qualquer.

Podemos extrair outra lição da nossa experiência, pois para ter uma visão de futuro, você precisa ver o quadro geral: enxergar tendências e não ocorrências isoladas. Não éramos os únicos a usar a Internet na época, pois milhares de outras pessoas a estavam usando; o número aumentava a cada dia. As pessoas estavam falando sobre ela, mas não estavam ouvindo. Havia muita coisa acontecendo ao nosso redor, que poderiam ter sido interpretadas como dedos apontando na direção em que estávamos andando.

Uma explicação razoável para nossa “cegueira” era que na verdade não nos importávamos, pois não éramos apaixonados pela tecnologia. Nós éramos apaixonados por outras coisas. Tínhamos paixão para despertar o líder que existe em todos nós e, para nós, a Internet era apenas uma ferramenta conveniente para fazer exatamente isso. Dessa forma, pode-se dizer que a paixão e a atenção andam de mãos dadas, pois não conseguimos enxergar as possibilidades quando não existe paixão.

  • Mergulhe de Cabeça: À medida em que adquirimos experiência em uma empresa, profissão ou atividade, também adquirimos informações sobre o que acontece, como as coisas acontecem e quem faz acontecer. Quando somos apresentados a um novo problema no trabalho, utilizamos – consciente ou não – nossas experiências para nos ajudar a resolvê-lo.

Nós selecionamos informações, fazemos comparações relevantes e integramos a experiência com a situação atual. Para os líderes experientes, tudo isso pode se dar em questões de segundos. Mas, não são os anos de contato com toda uma variedade de problemas e situações que proporcionam ao líder esses insights peculiares. Ouvir, ler, cheirar, sentir e provar o negócio aperfeiçoam nossa visão. Começamos com uma intuição do que acontecerá mais adiante.

Existe outro aspecto importante de mergulharmos de cabeça em algo, que é a inspiração para realizar ainda mais. Vejamos o caso de Don Bennett, que se tornou a 1ª pessoa amputada a chegar ao cume do Monte Rainier (a 5 mil metros). A conquista resultou na crença de que os inválidos eram capazes de fazer mais do que ou outros imaginavam. Mas, a história não terminou aí e ilustra que ação e visão estão conectadas na descrição de Don, o qual teve a ideia de fundar a Liga Futebolística de Amputados:

“Quando deixei a montanha, estava no auge da minha forma e, em seguida, pensei o que eu poderia fazer para mantê-la? Tudo foi uma inspiração, pois até aquele momento eu não sabia nada sobre futebol e, à inspiração, seguiu-se um impulso de sair e fazer alguma coisa. A parte da inspiração foi pegar o telefone, ligar para alguns amigos também amputados e dizer que tinha uma ideia que poderia dar certo. Assim quando eles chegaram eu peguei uma bola de futebol e, com suas muletas, eles começaram a quicá-la. Então, as coisas começaram”.

Portanto, conforme o exemplo acima, imaginar o futuro é um processo que começa com a paixão, sentimento, preocupação ou aspiração de que vale a pena fazer algo. Sua visão de futuro pode ser embaçada, mas pelo menos você está focalizando um tema significativo. Acredita que pode haver um futuro melhor, age instintivamente e a visão fica um pouco mais nítida.

B) Imaginar as Possibilidades

Os líderes são pensadores de possibilidades e não de probabilidades. Estas devem se basear em indícios suficientemente fortes para permitir os estabelecimento de pressupostos. Já as possibilidades, não. Todos os novos empreendimentos começam com pensadores de possibilidades, não de probabilidades, pois afinal é provável que a maior parte dos novos empreendimentos falhe.

Entretanto, se os empreendedores aceitassem essa visão, nunca iniciariam um novo negócio. Mas, eles começam partindo do pressuposto de que tudo é possível e, como os empreendedores, os líderes pressupõem que tudo é possível. É essa crença que os mantém de pé durante os momentos mais difíceis.

O desafio do líder consiste em transformar esse pensamento da possibilidade em uma visão inspiradora compartilhada. No contexto da liderança como relacionamento, a visão diz respeito ao bem comum e não apenas ao que o líder deseja. Portanto, a visão significa uma imagem ideal e singular do futuro para o bem comum, e não apenas o que o líder deseja. Implica a escolha de valores e de algo que proporciona significado e propósito às nossas vidas.

http://www.facebook.com/profigestao

http://www.profigestaoblog.blogspot.com

Comments are closed.